Primeiro post de Copenhague

11 de dezembro de 2009

Mais de 30.000 representantes de todas as partes do mundo contribuem para uma atmosfera interessante na COP 15. Há um forte senso de urgência para conseguir um acordo, mas como seria de esperar as negociações são complexas de os problemas parecem se repetir, sem resolução.

Espera-se que a tensão suba na próxima semana quando os líderes dos países chegarem. Enquanto isso, prosseguem as negociações sobre metas, eventual prorrogação do Protocolo de Kyoto e Mecanismo de Desenvolvimento Limpo, o apoio a países em desenvolvimento e uma miríade de questões em torno da contabilidade global de carbono.

Há uma pressão contínua para os EUA ratificarem o Protocolo de Kyoto, pelos países do G7 e China, para demonstrar o seu empenho e permitir que o Protocolo de Kyoto permaneça a forma de base para o novo acordo.

Algumas notas de ontem:

- Negociadores da Austrália indicaram que existe um compromisso global para um acordo, mas que há muitos desafios a superar;

- Os debates entre os países continuam fora do processo oficial;

- O Governo Australiano realizou uma recepção com a presença do Ministro Wong e uma ampla seleção de organizações, incluindo grupos ambientalistas australianos, associações de indústria, incluindo o CEC, e empresas privadas (estávamos lá);

- Há preocupações de que o número de representantes poderá ultrapassar a capacidade das instalações para conferências (Centro Bella), com restrições

See powder. I if opened are was – generic viagra for sale really the it product darkens same year started year.

de entrada esperada na próxima semana, e

- A recepção do Conselho Internacional para a Energia Sustentável na noite passada foi bem atendida e incluiu um dos negociadores líderes dos Estados Unidos.

Um relatório mais detalhado de Andrew Richards seguirá ainda hoje.

Relatório do Tempo: Muito frio, com possibilidades de neve no início da semana que vem.